Acne: os fatores desencadeantes

Actu GP Acné : les facteurs déclenchants

Uma equipa internacional identificou as amplas categorias de fatores ambientais, psicológicos e sociais que estimulam o aparecimento da acne. Um conhecimento sólido destes parâmetros – coletivamente denominados exposoma – facilita a implementação de ações preventivas ou corretivas.

 

"Melhore o seu exposoma!" Este poderia ser o novo slogan de saúde direcionado a pessoas que sofrem de acne, uma doença inflamatória comum1. Isto foi confirmado por uma análise realizada por uma equipa internacional de especialistas, que descreveram detalhadamente o exposoma da acne com base nas recomendações acordadas por dermatologistas europeus, e uma análise bibliográfica dos principais estudos sobre este assunto. A pele é uma das maiores superfícies de contacto entre o corpo e o ambiente externo. Como uma verdadeira “barreira”, a sua principal tarefa é proteger o hospedeiro contra agressões externas (fatores ambientais e agentes patogénicos) por meio dos microrganismos benéficos presentes na sua superfície.

6 fatores no centro das atenções

O trabalho realizado identificou seis categorias de fatores capazes de interagir com a pele, as glândulas sebáceas, o sistema imunitário e/ou a microbiota da pele: nutrição, em particular produtos lácteos e produtos alimentares ricos em açúcar; determinados tratamentos com fármacos, especialmente terapias hormonais; poluentes aéreos, industriais e humanos, como o fumo do cigarro; condições climáticas como o calor, a luz e a radiação UV; comportamentos que atacam a pele (uso de cosméticos inadequados, esfoliação...) e, finalmente, vários fatores psicossociais e comportamentais, incluindo o stress, problemas de sono e estilo de vida.

Proteger a microbiota para proteger a pele

Desde que se evite a exposição aos raios ultravioleta (UVA e UVB), que se sabe ativarem a secreção de sebo, os probióticos parecem ter um efeito benéfico sobre as lesões da acne, quando são usados como suplementos. A relação entre o exposoma, microbiota e acne continua a ser explorada, mas uma coisa é certa: a preservação da diversidade de microrganismos da pele desempenha um papel importante na defesa do organismo contra a ativação de fenómenos imunitários que desencadeiam a inflamação. Assim, parece que a gestão adequada dos fatores de risco é um meio acessível de prevenir ou limitar a acne.

1. A acne resulta de uma inflamação da cavidade onde o cresce o pelo. Está associada à hipersecreção de sebo e a um desequilíbrio da microbiota da pele.

 

Fontes:

B. Dréno, V. Bettoli, E. Araviiskaia, et al. The influence of exposome on acne. J Eur Acad Dermatol Venereol. 2018 Jan 29.