Gastroenterite e outros tipos de diarréia infeciosa - Quando a sua microbiota se debate

O artigo temático Gastroenterite e Outros Tipos de Diarreia Infeciosa – Quando a Sua Microbiota se Debate descreve os mais recentes avanços na relação entre a microbiota intestinal e a diarreia, que é o principal sintoma de infeções gastrointestinais e a segunda principal causa de morte em crianças menores de cinco anos. Será possível combater a diarreia atuando na microbiota? Quem é o responsável por danificar a nossa flora? O objetivo deste artigo é fornecer algumas pistas sobre estas questões.

Sabemos, por exemplo, que os antibióticos não são apenas agentes patogénicos. Embora consigam erradicar germes patogénicos responsáveis por infeções, estes também conseguem destruir algumas bactérias benéficas da microbiota intestinal e conduzir a um desequilíbrio que pode provocar diarreia. Entre 10% e 30% dos doentes tratados com antibióticos relatam uma alteração do trânsito intestinal após 3 a 5 dias de tratamento.
 

Ou que os efeitos dos probióticos dependem do tipo de infeção. Os benefícios parecem ser específicos para cada estirpe. No entanto, quando os probióticos são usados em caso de infeção podem aliviar os sintomas, e, quanto mais cedo forem administrados, mais eficientes serão. Por exemplo, Saccharomyces boulardii e Lactobacillus rhamnosus GG são microrganismos que parecem reduzir a duração dos sintomas da gastroenterite.

BMI-18.25

Resumo

1 · Outros fatores de problemas