Acesso a
profissionais
Público

Lupus

O lúpus é uma doença inflamatória crónica sistémica que se manifesta de forma diferente de um doente para o outro. Esta doença autoimune parece ser o resultado de fatores genéticos e ambientais. Estão a decorrer estudos relativos à possível influência da microbiota.

Manifestações variadas

O lúpus é uma doença rara, com uma frequência estimada de 10 a 150 casos por 100 000 habitantes.1 É uma doença autoimune sistémica que surge sob a forma de surtos e cujas manifestações variam bastante: fadiga, dores nas articulações, erupções cutâneas, lesões renais, distúrbios vasculares, cardíacos e neurológicos, queda de cabelo, etc. O lúpus eritematoso sistémico representa 70% dos casos. Nove em cada dez doentes entre os 15 e os 45 anos são mulheres.2 A falta de sintomas específicos dificulta o diagnóstico, que deve ser baseado em inquéritos meticulosos e exames sanguíneos, incluindo, entre outros, a procura de anticorpos antinucleares e a determinação quantitativa de proteínas do complemento.2

Etiologia a ser determinada

Esta doença pode ser o resultado de fatores genéticos e ambientais.1 Foram identificados vários fatores predisponentes: estrogénio, alguns fármacos, radiação UV, stress e vírus de Epstein-Barr. Alguns estudos sobre o potencial papel da microbiota também foram realizados. A disbiose intestinal tem sido descrita em doentes com lúpus durante a fase de remissão.3,4 Em geral, os autores observaram uma diversidade microbiana comparável à de indivíduos saudáveis, mas com um rácio Firmicutes/Bacteroidetes que é significativamente menor em doentes com lúpus, com uma redução em certas famílias de Firmicutes.3

Tratamento

O tratamento combina várias opções escolhidas de acordo com a natureza e gravidade dos sintomas (fármacos anti-inflamatórios não-esteroides, antimaláricos, corticosteroides, imunossupressores).5 Um estilo de vida saudável também ajuda a controlar a doença (dieta equilibrada e atividade física regular, na base do possível).2,5 Se se confirmar o papel da microbiota, a sua modulação pode tornar-se uma opção terapêutica promissora.3,4

 

Fontes
1- Le lupus systémiques, Orphanet https://www.orpha.net/data/patho/Pub/fr/LupusErythemateuxSystemique-FRfrPub124.pdf
2- Arthritis Foundation
http://www.arthritis.org/about-arthritis/types/lupus/what-is-lupus.php
http://www.arthritis.org/about-arthritis/types/lupus/diagnosing.php

http://www.arthritis.org/about-arthritis/types/lupus/treatment.php

3- Hevia A, Milani C, López P, et al. Intestinal dysbiosis asso-ciated with systemic lupus erythematosus. MBio 2014 ; 5 : e01548-14.

4- Zhang, H., Liao, X., Sparks, J. B., & Luo, X. M. (2014). Dynamics of Gut Microbiota in Autoimmune Lupus. Applied and Environmental Microbiology, 80, 7551–7560. http://doi.org/10.1128/AEM.02676-14
5- Lupus systémique, Société Nationale Française de Médecine Interne (SNFMI) http://www.snfmi.org/content/lupus-systemique

Patologias

  • Artrite reumatóide

    A artrite reumatóide é uma doença autoimune que afeta as articulações. Parece ser multifatorial e envolve fatores gen...

    Voir
Biocodex Microbiota Institute

Biocodex Microbiota Institute: um lider internacional em Microbiota

Voir