Eczema + staphylococcus aureus = risco aumentado de alergia alimentar?

As infeções por Staphylococcus aureus podem estar relacionadas com um maior risco de alergias alimentares em crianças com eczema grave, de acordo com um estudo internacional que abre caminho para o desenvolvimento de novas abordagens na prevenção de alergias alimentares.

 

A Staphylococcus aureus é uma bactéria que está naturalmente presente no nariz e na pele de pessoas saudáveis, mas é mais abundante em crianças com eczema, especialmente quando é grave. Essa patologia da pele é também um fator de risco para o desenvolvimento de alergias alimentares. Desta forma, pode facilmente imaginar-se que a ligação entre a Staphylococcus aureus e as alergias alimentares em pessoas com eczema esteja relacionada com a gravidade desta doença.

Estudo em várias etapas

Esta hipótese foi testada por uma equipa de investigadores que utilizou dados recolhidos durante o estudo LEAP* que monitorizou 640 crianças identificadas de elevado risco para alergia ao amendoim (com base numa alergia ao ovo existente ou eczema grave, ou ambos) desde bebés até aos 5 anos de idade. Os resultados, publicados em 2015, demonstrados que a alergia ao amendoim poderia ser prevenida, paradoxalmente, introduzindo os amendoins em crianças com elevado risco de desenvolver essa alergia.

S. aureus, culpado conhecido?

Nesta nova fase do estudo LEAP, a análise da microbiota do nariz e da pele das crianças participantes demonstrou que quanto mais significativa a colonização por Staphylococcus aureus, mais grave era o eczema e piorava com o tempo. A combinação destes dois distúrbios (infeção por Staphylococcus aureus + eczema), independentemente da gravidade, está frequentemente associada ao aumento da produção de moléculas** como parte da reação alérgica ao amendoim, clara de ovo e leite de galinha. Embora de uma forma geral diminua com a idade, a alergia ao ovo persiste em cerca de 40% das crianças estudadas; e a alergia ao amendoim surge mesmo em crianças expostas preventivamente desde muito cedo. A presença de Staphylococcus aureus no nariz ou na pele pode, desta forma, levar a uma reação alérgica a algumas doenças.

Rumo a uma nova via terapêutica potencial

Segundo os investigadores, a S. aureus pode impedir o desenvolvimento da tolerância natural aos ovos e amendoins, provocando a alergia. Por este motivo, os investigadores sugerem que a erradicação da S. aureus em crianças com eczema pode prevenir alergias alimentares, considerando contudo serem necessários estudos adicionais para elucidar o papel desta bactéria no desenvolvimento das alergias e do eczema.

 

* Learning Early About Peanut Allergy – Aprendizagem precoce sobre a alergia ao amendoim
** IgE: a imunoglobulina E é uma molécula secretada pelo organismo durante uma reação alérgica

 

Fontes:

Olympia Tsilochristou, du Toit G, Sayer PH et al. Association of Staphylococcus aureus colonization with food allergy occurs independently of eczema severity. J Allergy Clin Immunol, 2019; doi.org/10.1016/j.jaci.2019.04.025