A microbiota vaginal pode ser usada como uma ferramenta para prever a gravidade da endometriose?

Actu GP : Endométriose : le microbiote vaginal comme outil prédictif de sévérité ?

De acordo com os resultados de um estudo publicado recentemente, a análise da microbiota vaginal pode permitir determinar a gravidade da endometriose, uma doença ginecológica muito dolorosa.

 

A endometriose é uma doença ginecológica crônica que ocorre quando o tecido semelhante ao revestimento do útero cresce fora do útero. Essa migração anormal resulta em inflamação e dor intensa. As causas exatas da endometriose permanecem desconhecidas, mas fatores genéticos, hormonais, ambientais e do sistema imunológico parecem estar envolvidos. Atualmente, a doença só pode ser diagnosticada por meio de cirurgia. Por isso, uma equipe vem tentando desenvolver um teste diagnóstico não invasivo capaz de caracterizar a flora vaginal e intestinal de mulheres com endometriose.

Microbiota vaginal: uma ferramenta preditiva

Foram recolhidas secreções vaginais e amostras retais de 35 pacientes com endometriose e 24 controles com idades entre 21 e 49 anos, em dois momentos diferentes: durante a menstruação e fora deste período. Os resultados mostraram que não houve diferença na composição da microbiota intestinal e vaginal dos dois grupos, independente da fase do ciclo menstrual. No entanto, diferenças na microbiota vaginal foram observadas dentro do grupo de mulheres com endometriose. Durante a menstruação, o gênero bacteriano Anaerococcus foi encontrado em abundância em mulheres com formas graves da doença quando comparadas às mulheres com formas menos avançadas, o que sugere que o Anaerococcus pode predizer a gravidade da endometriose.

As descobertas da equipe podem ser especialmente úteis para pesquisas futuras sobre o papel da microbiota vaginal e, mais especificamente, para o diagnóstico de estágios avançados de endometriose, embora esses resultados exijam confirmação em amostras maiores. Em suma, esses resultados preliminares abrem novos caminhos de pesquisa que permitirão uma melhor compreensão das causas da endometriose e ajudar no desenvolvimento de novas ferramentas de diagnóstico não invasivas para a doença.

 

Fontes :

Perrotta AR, Borrelli GM, Martins CO, et al. The Vaginal Microbiome as a Tool to Predict rASRM Stage of Disease in Endometriosis: a Pilot Study. Reprod Sci. 2020;27(4):1064–1073. doi:10.1007/s43032-019-00113-5