Acesso a
profissionais
Público

Diarreia associada a antibióticos

Os antibióticos, ao perturbar a microbiota intestinal, podem causar diarreia mais ou menos grave.

Os antibióticos, especialmente de largo espectro, não destroem apenas as bactérias patogénicas. Quando tomados por via oral (mas também, por vezes, parentericamente), causam danos colaterais na microbiota intestinal, diminuindo às vezes o número de algumas estirpes comensais. Estes nichos recém-libertados ficam disponíveis para serem colonizados por bactérias,1 e podem passar várias semanas antes do equilíbrio da microbiota ser restabelecido.

As várias causas de diarreia associada a antibióticos (DAA)

A perturbação antibiótica da flora intestinal pode causar diarreia, ou mesmo colite. Dois mecanismos estão em jogo: diminuição da capacidade de fermentar certos açúcares, chamados FODMAP, o que induz diarreia osmótica (excesso de água no intestino delgado) e eliminação de certas bactérias comensais, permitindo assim a colonização por bactérias patogénicas, como Clostridium difficile (a causa primária de diarreia nosocomial2) ou Klebsiella oxytoca.3 

Gravidade variável

Embora uma infeção por Klebsiella oxytoca se resolva espontaneamente quando se interrompe os antibióticos, outras infeções podem ser muito mais problemáticas. Além de serem responsáveis por recaídas frequentes, algumas estirpes de C. difficile em particular, começam a desenvolver resistência à maioria dos antibióticos2 e podem causar colites fatais.

Um desafio terapêutico

Embora uma dieta pobre em FODMAP (leite, frutas secas, etc.) seja sempre recomendada para tratar todas as formas de diarreia de forma limitar a desidratação, restabelecer o equilíbrio da microbiota está a tornar-se uma preocupação crescente. Os probióticos, como Saccharomyces boulardii, demonstraram eficácia no tratamento e prevenção de DAA.4,5 Também se observou uma contribuição de Saccharomyces boulardii na prevenção de recidivas de infeção por Clostridium difficile,6 como nos transplantes fecais.7 No entanto, os problemas e riscos associados ao transplante fecal limitam atualmente a sua utilização apenas às infeções mais graves.

 

Fontes:
1-    Sheetal R. Modi,  James J. Collins, and David A. Relman. Antibiotics and the gut microbiota. Review series : gut microbiome. The Journal of Clinical Investigation. J Clin Invest. 2014;124(10):4212–4218. doi:10.1172/JCI72333.
2-    Leffler DA, Lamont JT. Clostridium difficile infection. N Engl J Med 2015 ; 372 : 1539-48. http://www.gsida.org/wp-content/uploads/2014/09/Clostridium-difficile-Infection.pdf
3-    Beaugerie L, Metz M, Barbut F, et al. ; Infectious Colitis Study Group. Klebsiella oxytoca as an agent of antibiotic-associated hemorrhagic colitis. Clin Gastroenterol Hepatol 2003 ; 1 :370-6. http://loyce2008.free.fr/Microbiologie/diarrh%E9es%20infectieuses/Hogenauer,%20Ko%20as%20e%20causative%20organism%20of%20antibiotic%20associated%20hemorrhagic%20colitis%20NEJM.pdf.pdf
4-    Hempel S, Newberry SJ, Maher AR, et al. Probiotics for the prevention and treatment of antibiotic-associated diarrhea: a systematic review and meta-analysis. JAMA 2012 ; 307 : 1959-69. https://ods.od.nih.gov/pubs/ebrp.probiotics_for_the_prevention_and_treatment_of_antibiotic-associated_diarrhea.pdf
5-    Shan LS, Hou P, Wang ZJ, et al. Prevention and treatment of diarrhoea with Saccharomyces boulardii in children with acute lower respiratory tract infections. Benef Microbes 2013 ; 4 : 329-34.
6- McFarland LV, Surawicz CM, Greenberg RN, et al. A randomized placebo-controlled trial of Saccharomyces boulardii in combination with standard antibiotics for Clostridium difficile disease. JAMA 1994 ; 271 : 1913-8.
7- Li YT, Cai HF, Wang ZH, Xu J, Fang JY. Systematic review with meta-analysis: long-term outcomes of faecal microbiota transplantation for Clostridium difficile infection. Aliment Pharmacol Ther. 2016;43:445–57. doi: 10.1111/apt.13492. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/26662643

 

Patologias

  • Distúrbios intestinais funcionais em adultos

    A diarreia funcional, caracterizada por movimentos intestinais muito frequentes, não tem muitas vezes uma causa identifi...
    Voir
  • Distúrbios intestinais funcionais em crianças

    A cólica infantil está entre os problemas mais comuns e mais receados pelos pais de recém-nascidos: os resultados recent...
    Voir
  • DII

    As doenças inflamatórias intestinais (DII) crónicas, como a doença de Crohn e a colite ulcerosa, estão correlacionadas c...
    Voir
  • Diarreia do viajante

    Reforço da microbiota intestinal: um tratamento profilático para a diarreia do viajante? Alguns estudos sugerem que é po...
    Voir
  • Cancro gastrointestinal

    Os cancros gastrointestinais têm muitas causas possíveis. Embora a genética e o meio ambiente tenham um impacto claro, a...
    Voir
  • Doença celíaca

    A doença celíaca é uma doença com muitas incógnitas. Foi aberta uma nova área de explicações com evidências que suger...

    Voir
  • Diarreia infeciosa

    O equilíbrio intestinal é significativamente afetado em casos de diarreia infeciosa. Estudar o ecossistema microbiano du...
    Voir
  • Síndrome do intestino curto

    A síndrome do intestino curto (SIC) é um estado de má absorção intestinal após a ressecção. O cólon remanescente e su...

    Voir
Biocodex Microbiota Institute

Biocodex Microbiota Institute: um lider internacional em Microbiota

Voir