Acesso a
profissionais
Público

Asma alérgica

Os desequilíbrios na flora intestinal em bebés favorecem o desenvolvimento de asma alérgica. Têm sido realizados estudos sobre a prevenção da asma alérgica com probióticos e prebióticos. 

Origem alérgica

Estima-se que a prevalência da asma seja de 14% em crianças e em cerca de 6% em adultos.1 Esta doença inflamatória dos brônquios tem, na maioria dos casos, origem alérgica. O alergénio pode ter várias origens: pólen, tabaco, alimentos, poluição; uma história de atopia ou rinite alérgica na infância também aumenta o risco de asma.2 Além disso, a ocorrência de certos eventos pode modificar a flora intestinal no início da vida (cesariana, uso de antibióticos) e é provável que, como resultado, aumente o risco de alergias e asma.3

Disbiose da microbiota intestinal

Vários estudos têm estabelecido uma ligação com a disbiose da microbiota intestinal,4-6 mas também com a disbiose da microbiota pulmonar, 7,8 o que sugere que estes ecossistemas bacterianos desempenham um papel na asma alérgica, embora sem estabelecer um efeito claro sobre a microbiota destes doentes. Um aumento no nível de colonização por Bacteroidaceae e/ou colonização pela espécie Bacteroides fragilis às 3 semanas de idade têm sido associados com um aumento do risco de desenvolver asma mais tarde.9 De uma forma geral, uma baixa diversidade da microbiota intestinal nas primeiras semanas de vida está associada a um maior risco de sensibilidade e alergias respiratórias.10,11 

Prebióticos e probióticos como prevenção

Atualmente, o tratamento depende da remoção do alergénio associado à medicação de controlo de longo prazo e à medicação de ação rápida para ataques.

A relação entre a microbiota intestinal e a alergia sugere que alterações na microbiota poderiam prevenir ou reduzir as alergias. De acordo com a literatura, os prebióticos GOS e FOS têm efeito em alguns modelos de asma alérgica.12 Além disso, vários estudos mostraram efeitos positivos dos probióticos na asma, em modelos animais.13-15 

 

Fontes :
1. Global burden of disease due to asthma. The global Asthma Report 2014. http://www.globalasthmareport.org/burden/burden.php 
2. Rhinitis and onset of asthma: a longitudinal population-based study. Shaaban R, Zureik M, Soussan D et al. Lancet. 2008 Sep 20;372(9643):1049-57.
3. Pearl D. Houghteling et al. From Birth to “Immunohealth,” Allergies and Enterocolitis. J Clin Gastroenterol 2015;49:S7–S12 
4. Vael C, Nelen V, Verhulst S, Goossens H, Desager K. Early intestinal Bacteroides fragilis colonisation and development of asthma. BMC Pulm Med 2008: 8: 19 https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pubmed/18822123
5. Songjinda P, Nakayama J, Tateyama A, et al. Differences in developing intestinal microbiota between allergic and nonallergic infants: a pilot study in Japan. Biosci Biotechnol Biochem 2007 ; 71 : 2338-42
6. Vael C, Vanheirstraeten L, Desager KN, Goossens H. Denaturing gradient gel electrophoresis of neonatal intestinal microbiota in relation to the development of asthma. BMC Microbiol 2011 ; 11 : 68
7. Hilty M, Conor Burke et al. Disordered Microbial Communities in Asthmatic Airways. PLOS One. 2010 http://dx.doi.org/10.1371/journal.pone.0008578
8. Millares L, Bermudo G, Pérez-Brocal V, et al. The respiratory microbiome in bronchial mucosa and secretions from severe IgE-mediated asthma patients. BMC Microbiology. 2017;17:20.doi:10.1186/s12866-017-0933-6.
9. Vael C et al. Early intestinal Bacteroides fragilis colonisation and development of asthma. BMC Pulm Med. 2008 Sep 26;8:19
10. Bisgaard H, Li N, Bonnelykke K, et al. Reduced diversity of the intestinal microbiota during infancy is associated with increased risk of allergic disease at school age. J Allergy Clin Immunol 2011 ; 128 : 646-52. 
11. Abrahamsson TR, Jakobsson HE, Andersson AF, Björkstén B, Engstrand L, Jenmalm MC. Low gut microbiota diversity in early infancy precedes asthma at school age. Clin Exp Allergy 2014 ; 44 : 842-50. 
12. Vos AP, van Esch BC, Stahl B, et al. Dietary supplemen- tation with specific oligosaccharide mixtures decreases para- meters of allergic asthma in mice. Int Immunopharmacol 2007 ; 7 : 1582-7. 
13. de Azevedo MS, Innocentin S, Dorella FA, et al. Immuno- therapy of allergic diseases using probiotics or recombinant probiotics. J Appl Microbiol 2013 ; 115 : 319-33.
14. Fonseca VM, Milani TM, Prado R, Bonato VL, Ramos SG, Martins FS, Vianna EO, Borges MC . Oral administration of Saccharomyces cerevisiae UFMG A-905 prevents allergic asthma in mice. Respirology. 2017 Feb 6. doi: 10.1111/resp.12990 . [Epub ahead of print] PMID: 28166610 
15. Juan Z, Zhao-Ling S, Ming-Hua Z, Chun W, Hai-Xia W, Meng-Yun L, Jian-Qiong H, Yue-Jie Z, Xin S. Oral administration of Clostridium butyricum CGMCC0313-1 reduces ovalbumin-induced allergic airway inflammation in mice. Respirology. 2017 Jan 25. doi: 10.1111/resp.12985 . [Epub ahead of print] PMID: 28122397

Patologias

  • Alergias alimentares

    Embora as alergias sejam doenças multifatoriais, geralmente resultam de uma resposta imunitária anormal a alergénios....

    Voir
  • Rinite alérgica

    A rinite alérgica, a manifestação mais comum de alergia respiratória, progride frequentemente para asma alérgica. Est...

    Voir
Biocodex Microbiota Institute

Biocodex Microbiota Institute: um lider internacional em Microbiota

Voir