área para o
público geral
Acesso
a profissionais

Perturbações de humor

A depressão e a doença bipolar sugerem uma perturbação de humor. Além dos tratamentos psiquiátricos clássicos, há investigação em curso para avaliar o impacto da microbiota intestinal nestas perturbações. 

As perturbações de humor são comuns: 300 milhões de pessoas no mundo sofrem de depressão e 60 milhões têm doença bipolar. Estas perturbações causam distress psicológico que pode muitas vezes ser grave e levar por sua vez ao suicídio. São a causa número 1 no mundo de incapacidade profissional e social. 

Resposta inapropriada ao stress 

Cada pessoa tem a sua própria vulnerabilidade à depressão e à doença bipolar, o que é em parte genético. Como resultado, durante eventos de vida desagradáveis, algumas pessoas experimentam uma resposta excessiva, com secreção aumentada de hormonas do stress, cortisol e adrenalina. Esta situação pode levar a exaustão nervosa e favorecer o aparecimento do estado depressivo. Investigação recente tem também documentado o papel da flora intestinal (microbiota) nestas respostas inapropriadas ao stress. De facto, em animais, a microbiota participa na regulação das emoções através da comunicação entre o intestino e o cérebro. Em caso de disbiose (alterações na composição da microbiota) esta regulação é menos eficaz e favorece o aparecimento de perturbações de humor. 

Um novo caminho para o tratamento 

Além dos tratamentos clássicos (antidepressivos, reguladores do humor, psicoterapia, etc.) está aberto um novo caminho: reequilibrar a microbiota para influenciar o humor. Um estudo recente mostrou ainda que a toma de probióticos diariamente, uma combinação de lactobacilos e bifidobactérias, melhora o humor e reduz o nível de ansiedade em indivíduos saudáveis. 

Fontes :
Organisation Mondiale de la santé (OMS), troubles mentaux, avril 2017, http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs396/fr/
Organisation Mondiale de la Santé (OMS), La dépression, février 2017 http://www.who.int/mediacentre/factsheets/fs369/fr/
INSERM, dépression, août 2014, http://www.inserm.fr/thematiques/neurosciences-sciences-cognitives-neurologie-psychiatrie/dossiers-d-information/depression
Cryan JF, Dinan TG. Mind-altering microorganisms: the impact of the gut microbiota on brain and behaviour. Nat Rev Neurosci 2012 ; 13 : 701-12.
Messaoudi M, Lalonde R, Violle N, et al. Assessment of psychotropic-like properties of a probiotic formulation (Lactobacillus helveticus R0052 and Bifidobacterium longum R0175) in rats and human subjects. Br J Nutr. 2011;105(5):755-764.