área para o
público geral
Acesso
a profissionais

Asma

A asma é uma doença respiratória crónica comum, que pode ser grave se não estiver controlada. Como outras doenças, a falta de diversidade da microbiota pode favorecer o seu desenvolvimento. 

Há aproximadamente 334 milhões de asmáticos no mundo. As crianças são mais afetadas que os adultos (14 % em comparação com 6 %, em média). 

Severidade variável

Os ataques que caracterizam a asma são devidos à inflamação dos brônquios por reação a estímulos, causando obstrução difusa das vias aéreas. Seguem-se problemas em respirar, com severidade e frequência variáveis de um doente para o outro.

Numerosos fatores de risco

A asma aparece em pessoas com uma predisposição genética (alergias, nascimento prematuro) e/ou que foram expostas a fatores ambientais como alergénios (pólenes, ácaros do pó), fumo do tabaco ou poluição do ar. Emoções fortes, ar frio ou exercício físico podem também despoletar ataques. Contudo, vários estudos estabeleceram uma ligação entre a disbiose da microbiota intestinal e da microbiota pulmonar, sugerindo que estes ecossistemas bacterianos desempenham um papel. 

Uma doença incurável

Ainda que não haja cura para a asma é possível geri-la com tratamentos SOS, que rapidamente diminuem a intensidade dos ataques, e tratamentos de controlo, que visam diminuir a frequência e a severidade dos ataques. Estudos pré-clínicos acerca da conexão entre a microbiota e a asma sugerem que alterações na microbiota podem prevenir esta doença e justificar os esforços na investigação de probióticos e prebióticos. 

 

Fontes:
Abrahamsson TR, Jakobsson HE, Andersson AF, et al. Low gut microbiota diversity in early infancy precedes asthma at school age. Clin Exp Allergy 2013.
Hilty M, Burke C, Pedro H, et al. Disordered microbial communities in asthmatic airways. PLoS One. 2010;5(1):e8578.
Global burden of disease due to asthma. The global Asthma Report 2014. http://www.globalasthmareport.org/burden/burden.php
Asthme. Dossier Inserm http://www.inserm.fr/thematiques/physiopathologie-metabolisme-nutrition/dossiers-d-information/asthme
Site de l'Institut de veille sanitaire. InVS http://invs.santepubliquefrance.fr//Dossiers-thematiques/Maladies-chroniques-et-traumatismes/Asthme
Tsicopoulos A. Inserm U1019, CNRS UMR 8204, Univ Lille Nord de France, Institut Pasteur de Lille. Microbiote et allergie. http://www.aart-toulouse.org/AARTDOCS/RESUMES/Resumes_C_121.pdf
Vael C, Nelen V, Verhulst S, Goossens H, Desager K. Early intestinal Bacteroides fragilis colonisation and development of asthma. BMC Pulm Med 2008: 8: 19.
Songjinda P, Nakayama J, Tateyama A, et al. Differences in developing intestinal microbiota between allergic and nonallergic infants: a pilot study in Japan. Biosci Biotechnol Biochem 2007 ; 71 : 2338-42.
Vael C, Vanheirstraeten L, Desager KN, et al. Denaturing gradient gel electrophoresis of neonatal intestinal microbiota in relation to the development of asthma. BMC Microbiol 2011 ; 11 : 68.
Fonseca VM, Milani TM, Prado R, et al. Oral administration of Saccharomyces cerevisiae UFMG A-905 prevents allergic asthma in mice. Respirology. 2017 Feb 6.
Juan Z, Zhao-Ling S, Ming-Hua Z, et al. Oral administration of Clostridium butyricum CGMCC0313-1 reduces ovalbumin-induced allergic airway inflammation in mice. Respirology. 2017 Jan 25.