Doença hepática (fígado gordo): quais são os benefícios da farinha integral?

Será que o trigo integral pode diminuir o risco de doença hepática gordurosa não alcoólica que resulta de uma alimentação rica em gorduras?

Publicado em 07 Julho 2020
Atualizado em 27 Dezembro 2021
Actu GP : Maladie du foie gras : qu’apporte la farine complète ?

Sobre este artigo

Publicado em 07 Julho 2020
Atualizado em 27 Dezembro 2021

O principal sintoma da (sidenote: Síndrome metabólica Combinação de vários distúrbios metabólicos: hipertensão, perímetro da circunferência abdominal aumentado, aumento dos níveis de triglicéridos e glicose no sangue associados a níveis de colesterol “bom” baixos. ) é a acumulação de gordura (triglicéridos) no fígado, que além de aumentar o risco de esteatose hepática não alcoólica (EHNA), também pode alterar todo o sistema digestivo, levando ao aumento de fatores de risco cardiometabólicos mais propriamente doenças cardiovasculares e diabetes tipo 2. Será que a substituição da farinha refinada (branca) por farinha integral (mais rica em fibras, minerais e vitaminas) pode ajudar a limitar esses riscos? Estudos científicos tendem a confirmar essa hipótese. No entanto, os mecanismos subjacentes permanecem pouco compreendidos, ilustrando a complexidade das relações entre os órgãos envolvidos no metabolismo, especialmente intestino, tecido adiposo e fígado.

Farinha de trigo integral vs. farinha refinada

Para avaliar os benefícios da farinha de trigo integral no sistema digestivo (incluindo fígado, tecido adiposo e microbiota), um grupo de investigadores holandeses compararam os efeitos com os da farinha refinada em 50 adultos com excesso de peso, cujos níveis totais de colesterol estavam ligeiramente elevados. Doze semanas depois, os resultados mostraram que o processo de refinação do trigo não afeta os níveis lipídicos (de gordura) do sangue, nem os níveis de açúcar, nem tão pouco a gordura abdominal subcutânea ou profunda. No entanto, os níveis de triglicéridos hepáticos aumentaram em 50%, elevando a quantidade de participantes com EHNA do grupo que consumiu farinha refinada de 33% para 44%. No sentido inverso, a taxa alcançada diminuiu de 35% para 25% no grupo que ingeriu farinha de grãos integrais. Observou-se uma diminuição na diversidade bacteriana e uma mudança na composição da microbiota intestinal no grupo da farinha refinada.

Um tratamento para EHNA?

Os resultados tendem a descrever que os benefícios dos produtos à base de trigo integral como uma via preventiva e terapêutica para a doença hepática gordurosa. Os efeitos protetores contra os distúrbios metabólicos podem ser atribuídos aos benefícios hepáticos de alguns componentes químicos presentes naturalmente no trigo integral ou à fermentação de fibras pelas bactérias da flora intestinal. A confirmar-se esta hipótese estamos perante uma variabilidade direta da comunicação bidirecional entre fígado e intestino.

Old sources

Sources :

Schutte S et al. A 12-wk whole-grain wheat intervention protects against hepatic fat: the Graandioos study, a randomized trial in overweight subjects. Am J Clin Nutr 2018;108:1264–1274

en_view en_sources

    Leia também