A microbiota intestinal está envolvida em alguns acidentes vasculares cerebrais?

Actu Angiome caverneux

Malformações cavernosas cerebrais, ou cavernomas, são malformações dos vasos sanguíneos do cérebro. Anormalmente dilatados, formam conglomerados em forma de bola. Algumas formas, chamadas familiares, ocorrem com maior probabilidade, por mutações genéticas recentemente identificadas. Geralmente assintomáticos, os cavernomas podem, por vezes, causar problemas neurológicos (dores de cabeça, problemas de visão, epilepsia, etc.). Embora o risco seja mínimo, a principal preocupação é o potencial de hemorragia cerebral.

Investigadores cujo trabalho foi publicado recentemente na Nature mostraram que o recetor celular do organismo cujo papel é reconhecer vários germes, está envolvido no aparecimento de cavernomas. Quando o recetor é ativado pela presença de certas bactérias, a formação de cavernomas é acelerada, mas quando o recetor é bloqueado, impede sua formação. Por fim, os autores do estudo demonstraram que ratos sem microbiota e ratos submetidos a um tratamento antibiótico para eliminar a sua microbiota estão protegidos contra a doença. Essas descobertas ajudam a esclarecer o papel direto da microbiota intestinal e constituem um potencial alvo terapêutico para o tratamento desta anomalia vascular.

 

Fontes:
Alan T. Tang et al. Endothelial TLR4 and the microbiome drive cerebral cavernous malformations. Nature 545, 305–310 (18 May 2017) doi:10.1038/nature22075